Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Carol from the 20s

Séc.XXI | Youth | Lifestyle | Travel

15
Mai20

Produtividade na Quarentena

Design sem nome.png

Estes 2 meses vieram-me trazer muitas coisas boas e mudanças na minha forma de pensar sobre o mundo, e mesmo algum crescimento pessoal e intelectual. Acho que muitos de vocês devem sentir o mesmo que eu. Obviamente que é uma situação muito má para os infetados e familiares e para a economia, mas tentando analisar de uma outra perspetiva, mais positiva, esta fase está a acrescentar às pessoas o que lhes faltava: tempo para (re) pensar.

Pessoalmente, a minha produtividade foi de 0 a 100. E acho que veio para ficar. Ao início custou, mas aprendi que sentirmo-nos produtivos é das melhores sensações que podemos ter; dá-nos mais confiança e motivação.

time.png

A minha base do dia-a-dia vem do ditado popular “Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer”. Sempre fui uma pessoa de acordar relativamente cedo, sempre gostei mais de aproveitar o dia do que a noite, pelo menos quando estou em casa.

Outro conselho-chave é fazer a cama e tirar o pijama. Parecem coisas tão simples e chatas para alguns, mas é o primeiro passo, independentemente de serem mais noturnos ou mais diurnos, para começar o vosso dia. Pode parecer estranho, e até pode ser uma questão psicológica, mas é o que funciona comigo.

O que se faz ao longo do dia, e o que vos faz sentir mais ou menos produtivos, é subjetivo: seja ver filmes o dia inteiro (que para mim é sinónimo de “chill day”, digamos assim), seja estudar, trabalhar, caminhar ou fazer exercício físico.

Do meu ponto de vista, quanto mais ocupada estiver e mais coisas diferentes fizer mais produtivo e menos “foi só mais um dia da quarentena” sinto que foi o meu dia.

Dont be busy.png

Resumindo-vos um bocadinho, e dando também alguns conselhos para quem for cá dos meus, tirando a parte do estudo/trabalho que isso é o “dever” de cada um, o que mais tenho gostado fazer e que me faz sentir que estou a crescer intelectualmente são cursos online, e coisas semelhantes em que invisto no meu conhecimento. Têm de tudo, para todos os gostos, em diversos websites , a maioria grátis ou com planos gratuitos temporários (o que mais gosto e utilizo é o Skillshare). Podem aprender línguas – ando a aprender italiano, por influência da minha companheira de casa italiana em Erasmus, e estou a adorar – ou melhorar as que já sabem, sentir-se-ão mesmo mais ricos, além de também ser divertido. Como estou na área de Marketing, decidi também ocupar o meu tempo com um curso de Marketing Digital do Google Atelier Digital. Também podem aproveitar para melhorar as vossas skills de programas do Microsoft, seja Excel, Word, Power Point, etc; aprender a mexer no Photoshop, ou em programas semelhantes (esta parte não é a minha área de interesse, mas existem mesmo imensos); existe de tudo um pouco, basta pesquisarem no Google. Podem (re)interessar-se em diferentes hobbies: como costurar, dançar, manicure, etc. Outro interesse que eu ganhei foi a leitura. Admito que não era nada grande fã de livros, mas nestes 2 meses tornaram-se nos meus melhores amigos.

Para quem quer adotar um estilo de vida mais saudável, seja por uma alimentação melhor seja por fazer algum exercício físico, esta é uma ótima altura para começar.

did.png0

Tenho feito algum exercício físico: caminhadas (os tais passeios higiénicos) e treinos, como aulas que alguns ginásios/personal trainers têm posto nas suas redes sociais, ou aulas de Zumba, e que tento fazer, pelo menos, 4x por semana. 

Tínhamos um estilo de vida bastante ativo, a andar sempre de um lado para o outro, e o nosso corpo sente a diferença. Em relação à alimentação, têm mais que tempo para fazer aquelas receitas que viam e adiavam fazer, ou mesmo tirar todas as porcarias da vossa dieta. Uma das coisas que me dá mais prazer é dedicar-me aos pequenos almoços/lanches saudáveis e variados, e pretendo tornar como um hábito.

E, de certeza, ainda haverá "free-time" para jogar PlayStation, SIMS (melhor jogo de sempre, by the way), Wii, ver 10 episódios de Friends de seguida, etc. O que não há falta nesta altura é de tempo.

discipline.png

Na quarentena, além de nos protegermos a nós e aos outros (a parte que “realmente importa”), podemos aproveitar para fazer aquilo que andámos a adiar durante muito tempo porque havia muitas outras coisas para fazer. Se tiverem interesse em tal, e capacidade de desligar o despertador e levantar da cama (o que eu sei que é difícil) vão se sentir mais realizados e os dias vão passando mais rápido, seriously.

day.png

Carolina.